A Onda Verde: Reflexões para o Segundo Turno

por Adriana Ramos*

Marina Silva foi uma surpresa para os que apostavam no plebiscito. E uma opção para quem quis fugir dele.

Marina conquistou quase 20% do eleitorado nacional (19,636,331 votos). Muito mais do que os pouco menos de 3 milhões de votos que os candidatos a Deputado Federal do PV tiveram em todo o país. Cresceu, portanto, muito mais do que o próprio partido, que também sai desse processo fortalecido.

O que motivou a onda verde não foi só a pauta da sustentabilidade como muitos tendem a querer limitar. Marina mobilizou pela novidade, pela coerência, pela trajetória, pelas propostas. Pela ética e pela promessa de um novo jeito de fazer política mais do que por qualquer outra coisa.

Por isso, a contabilidade e o movimento que agora fazem PT e PSDB em busca de seu apoio podem não levar à conquista dos votos dados à Marina na reta final.

O projeto representado por Marina Silva requer muito mais do que negociação de cargos ou outras benesses. Requer compromisso com o Brasil e não apenas com a eleição.

Assim como Marina, defendo a realização de um amplo debate no PV e junto aos núcleos vivos da sociedade para decidir não quem vamos apoiar no segundo turno, mas sim como vamos dar continuidade ao nosso projeto de um novo país.

Se algum dos candidatos que disputam agora a vaga de presidente do Brasil quiser se comprometer com as propostas que apresentamos durante a campanha, todos só temos a ganhar.

Mas é fundamental que não menosprezem o que interessa aos eleitores que fizeram a onda verde.

Como muito bem disse nossa candidata: “A gente ganha ganhando quando vai até o fim coerente com os princípios, não distorcendo nem desvirtuando os fins dos meios. Os fins têm que ser compatíveis com os meios".

*Adriana Ramos é Jornalista e Socioambientalista, autora do blog O Mundo é uma festa, mas o gelo está acabando

5 comentários:

  1. Acho lastimável não tomarmos posição como Movimento e também, no meu caso de filiado, como Partido.

    A Marina tem lá suas razões legítimas para seguir no muro, mas deixar de aproveitar duas oportunidades históricas – a de apear do poder a canalha anti-ambiental criminosa que aí está, e eventualmente a de constituir parte de um governo com compromissos políticos pré-assumidos com a gestão ambiental (coisa que NUNCA aconteceu antes na História desse país, como diria o Bêbado Analfabeto), pra mim é falta de visão de oportunidade.

    Precisamos nos mexer pra FAZER algo pelo meio ambiente, de discursos já estou cheio. PV neLLes, Movimento neLLes, vamos tomar posição e mudar pra melhor a História do Brasil.

    Abraços,
    JTruda

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que penso e tenho conversado com os colegas do PV local.
    Em minha cidade Marina foi a grande vencedora, com 37 mil votos contra 27 mil para Dilma e o mesmo para Serra. O mesmo ocorrendo nas demais 6 cidades que compõem a região. Por outro lado, os candidatos do PV a deputado não alcançaram mais que 10% da votação dela. Mesmo o Gabeira,
    candidato ao governo do estado, com toda a sua história, ficou com menos da metade dos votos alcançados por ela. Porém, tenho minhas dúvidas se é correto chamar apenas de onda verde pois existe uma outra onda que tem que ser computada: a onda evangélica. Essa onda foi
    bastante acentuada aqui.

    Assim sendo, no meu entender a Marina deve deixar que o partido tome a posição que bem entender, e ela se declare neutra na disputa. Apesar de, pelo que tenho acompanhado, a grande maioria daqueles que nela votaram tenderem a votar agora no Serra, o apoio declarado dela a
    qualquer dos candidatos seria contraditório. É o meu ponto de vista.

    Coloco-me à disposição para participar e colaborar em tudo o que estiver ao meu alcance.

    Cordialmente

    Paulo Klem
    Cabo Frio-RJ

    ResponderExcluir
  3. Evandro Teixeira da Silva12 de outubro de 2010 08:06

    Agradeço a colega ambientalista envio msg. acredito que conforme dito pelos jornalistas no dia apuração dos votos que devemos estar diante de um fenomeno chamado : ONDA VERDE, que deve crescer e produzir novos frutos nos anos seguintes, com MARINA na liderança dessa onda verde. O pais inteiro ficou perplexo com o numero de votos a ambientalista Marina em todo o Brasil. evandro. t. silva

    ResponderExcluir
  4. Rones de Oliveira Veloso13 de outubro de 2010 11:21

    Em minha cidade Marina foi a grande vencedora mudando toda atitude politica das pesquisas que não condizia totalmente com a realidade.
    Mais fica aqui o meu manifestos de apoio ao segundo turno. A Marina deve ficar neutra e deixar o partido decidir o candidato que melhor
    se comprometa com o Meio Ambiente e até 2014. Pois a Marina mostrou que esta preparada para governar o país.
    Um grande abraço a todos ambientalistas,vamos manter a nossa corrente até 2014(ONDA VERDE) e não deixar esfriar os nossos anseios em relação a um ambiente melhor e preservado.
    Rones de Oliveira Veloso
    Ambientalista

    ResponderExcluir
  5. perfeito! penso o mesmo!
    saudações ecológicas!
    Edson

    ResponderExcluir

Bem-vindos ao Comitê Virtual de Ambientalistas e Socioambientalistas PRÓ-MARINA!
Os comentários são livres, e expressam a opinião pessoal de seus autores.